Com os avanços tecnológicos, o mercado industrial vem sofrendo uma série de mudanças. Novos modelos de gestão estão sendo criados, para que o mercado reaja e consequentemente contribua para a economia de nosso país melhorar.

Com isso, neste ano de 2017 já podemos verificar um crescimento no desempenho industrial.

A produção das indústrias brasileiras cresceu 4,0% em maio comparado ao mesmo mês do ano passado, e avançou 0,8% na comparação com abril, segundo mês seguido de alta. São dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE.

Foi o primeiro crescimento desde outubro de 2015, puxado pelo indicador de compras industriais que registrou um aumento de 4,6% e por consequência da utilização da capacidade instalada (UCI), que subiu 2,4% o maior nível desde março de 2016.

Dado extremamente relevante é o fato do mercado industrial brasileiro ter comprado na crise uma quantia superior há R$ 825 bilhões somente em 2017.

Diante do crescimento da produção das indústrias e por consequência aumento nas compras industriais, o comprador corporativo tem um papel de extrema importância.

Compradores industriais encontram diariamente a dificuldade em encontrar fornecedores confiáveis, preços justos e formas de pagamento acessíveis, principalmente quando falamos de itens da curva C, que possuem uma grande demanda, mas não impactam tanto financeiramente, pois são difíceis de encontrar e acabam tomando muito tempo dos compradores.

Os compradores sofrem de três grandes problemas, com compras em ecommerces;

Onde encontrar, de quem comprar e como pagar.

Para auxiliar cada vez mais compradores em sua rotina de trabalho, estamos preparando o próximo artigo focado em algumas ferramentas com dicas para melhorar o processo de compras como; programa de entrega, histórico de compras, dentre outros.

Esse foi nosso primeiro artigo no blog, nosso objetivo é informar qualquer pessoa que se interesse pelo setor industrial, com soluções para facilitar cada vez mais as compras corporativas.